segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

AS REGRAS DA POESIA


Fugir da norma culta
Erros ortográficos propositais
Frases de duplo sentido
Palavras de baixo calão
Sem deixar de registrar na poesia
A verdadeira intenção
Crítica e suas consequências
Ao ser humano a auto-reflexão
Com grande maestria
Usar, abusar, ousar e marcar
Com cadência e beleza
Musicalidade
Rimas, sons com harmonia
Na definição estabelecida
Essas são as regras na poesia

sábado, 22 de dezembro de 2012

Substâncias

Substâncias...
O que somos nós se não milhares de substâncias?
Somos amargos, líquidos, doces, gasosos, frios, cálidos...
Somos ciência, experiência, filosofia e alma.
Substâncias...
O que somos nós se não milhares de substâncias?
Somos todos substancialmente passageiros...



Gleydson Góes

Tempos Modernos


Saudosos Amigos

 
Há dois velhos amigos que sempre me escreviam algo. Eles me encaminhavam e-mails interessantes, poemas, links de filmes, fotos de passeios, dores. Há muito não recebo respostas para meus e-mails.  Um deles vive longe. É austríaco e nem seu número residencial eu tenho.
O outro é daqui, mas nenhum dos números atende.
Tentei enviar-lhe meu novo e-mail, mas recebi uma mensagem automática dizendo que não era possível entregar meu e-mail para seu endereço. 
Certamente seu correio deve estar desativado... 
O motivo pelo qual eu não sei.  Será que ele mudou de endereço? De país e endereço? Morreu?
 Senti uma certa tristeza profunda e melancolia nesta tarde quente de sábado. Lembrava de nossos diálogos cabeças e malucos, assim como lembrava dos cartões postais de tantas partes do mundo 
que o Kürt me mandava, com mensagens de carinho suas e de sua bela esposa Elizabeth.
Deveria ter pego o e-mail de um de seus filhos ou pelo menos o número da casa deles...
Parei pra pensar em meus melhores amigos do passado e percebi que meus amigos de 5/10 anos atrás estão muito distantes, pelo menos boa parte deles, quer seja geograficamente ou intimamente.
Nossos valores foram mudando no decorrer da vida, e acabamos por nos afastarmos por não mais compartilharmos gostos ou pontos de vista em comum. Mesmo assim eu sinto saudades deles. Mas fico feliz por saber que novos amigos apareceram. Novos rumos também...

É... a vida é assim: um eterno ciclo de encontros e desencontros, não só no que diz respeito aos laços de amizade, mas de nós mesmos. Nos desencontramos e encontramos quase que diariamente.
Estejam onde estiverem, oh saudosos amigos, que estejam bem!

Gleydson Góes

Baixe o novo CD de SIBA - AVANTE!



Siba lança novo CD sólo após ter saído da banda Mestre Ambrósio.
Baixe o CD de graça no site do SIBA. Clique aqui!

sábado, 17 de novembro de 2012

Dilema


"Cheguei à inédita conclusão que, em quanto você for humano (e principalmente um humano brasileiro), sempre terá pelo menos UM problema chato pra te atazanar". O ser supremo, cosmo, acaso, capeta, seja lá o que for, vai sempre dar um jeito de deixar-lhe uma "dádiva" dessas para administrar sabiamente... C'est la vie."

Gleydson Góes

domingo, 11 de novembro de 2012

Alcançamos o Nirvana

Nós alcançamos o Nirvana!!!

Com:
Caio Richard,Gleydson Góes, João Neto, Thiago Brandão, Hiago Kieds e Marcos Alexandre.
01/11/12 - Burburinho / Recife Antigo

Idiotas, Arjouni, Jakob, 1964


"-Não é só em matemática, Sebastian: também na vida, às vezes multiplicado menos por menos dá mais".

Idiotas, Arjouni, Jakob, 1964 - Editora Abreu's System.


terça-feira, 6 de novembro de 2012

Por aí...


A lirinha


O lirismo de tu insanidade faz-me sentir algo muito peculiar, diferente e estranho como nós...

Adoro ver refletida na lua a castenhisse de teus belos olhos de criança perdida no mundo.
No mundo a fora vai tua magreza esfomeada por cumes, picos, vulcões em atividade, cavernas asfixiantes, estradas esburacadas, caminhos cheios de espinhos, tormentas, terremotos, tempestades, el niño, la niña, confusão... Não te poupas nunca.

Assim és tu: uma combinação de fragilidade e audacidade extremas.
Um amargo chocolate branco com pimenta.
A poeira que  vai sufocando-me a garganta suavemente...

Acho que sou a lenta lágrima que desliza discretamente pela escultura de arte que teimam chamar de "teu rosto", e incerto da possibilidade de rever-nos outra vez, me despeço, oh poesia humanificada, lembrando teu cálido abraço na escuridão de meus mais profundos devaneios. 

Avec beaucoup de respect,

Gleydson Góes

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Quando é hora de voltar (Crônica a um amigo)


Eu nem sabia de nada, mas pelas estradas vinham meus amigos de volta pra casa.
De caminhão, tal como pela primeira vez, subiam seus móveis desnudos no ar gélido de 18 de setembro de 2012.

Mas graças a Deus nem choveu!
Tudo correu bem, e agora terão muito trabalho pra arrumar de novo a casa, podar os galhos ressequidos, limpar as teias de aranha, pintar as paredes do quarto e aguar as plantas.

Lembro-me como se fosse hoje, há cerca de 13 anos atrás chegava um garotinho oriundo de brenhas distantes, com um olhar de desconfiança.
Vivia fazendo cercado com palitos de fósforo e linha, e imaginava que era fazendeiro brincando com os bois de  plástico. 
Mas o mais engraçado era quando eu tentava me chegar: vinha como quem não queria nada, mas morrendo de vontade de brincar...

"Ouxi... Que menino doido. E precisava correr???" (muitos risos)

Hoje o vi de novo num caminhão, mas dessa vez não mais estava encima como da vez primeira, veio na boléia com o motorista.
Já é homem quase que completamente feito: o matuto tá estudado e tá virando gente na vida!
O melhor é saber que o vejo numa ascendente... Pra cima, como deve ser, e pra frente, como deve ser.

Bem vindo de volta, meu amigo e irmão Valdinho. Essa rua tava mesmo meio chata sem um cúmplice como tu!

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

07 de Setembro: Independência ou Morte!


 07 de setembro, feriado lindo que caiu justamente numa bem-dita sexta-feira. 
O País do futebol vai às praias calientes Brasil à costa, a TV apresenta especiais sobre o grito do Ipiranga, fumaças de churrascos invadem os nossos céus anis e varonis. O hino nacional toca nas rádios e nós agradecemos a Deus pelo feriadão!

Em quanto isso, dezenas de instituições federais continuam em greve, e a super faturação das empreiteiras corre à solta nas obras atrasadíssimas da Copa do Mundo, no fim do mundo.

Continuamos sendo 4ª maior população carcerária do mundo. Estamos no 88º lugar no ranking mundial de educação, e apenas 20% dos brasileiros estão no ensino superior. Nossa saúde continua piada sem graça, sem médico nem remédio, servindo quase unicamente como eficiente ferramenta de controle populacional. Nosso Congresso comente crimes de homicídios, sequestros, formação de quadrilha, atentados, perseguição e represálias, desvio e lavagem de dinheiro, ETC, ETC, ETC... No entanto, nós reelegemos Collor de Melo, colocamos um palhaço para ser deputado federal, vemos mais TV e a vida dos outros do que nos preocupamos com o diálogo em família. Porém, ironicamente, não ficamos sabendo que o advogado e blogueiro Ricardo Gama sofreu um atentado de morte porque a Globo não noticiou.

Somos um povo cuja história é riquíssima, no entanto, temos por ídolos Michel Teló, Mc Sheldon, jogadores de futebol e artistas de novela. Adoramos sacanagem e músicas de duplo sentido porque temos preguiça para pensar. Somos violentos e preconceituosos. Assistimos "calados" a Valdemiro e Edir Macedo gladiando-se para ver quem extorque mais dinheiro do povo desesperançado e carente que confunde Deus e religião, prosperidade com mágicas para encurtamento de caminhos...

Queridos compatriotas, acordemos! Algo está errado no Brasil independente desde 1822.





07 de Setembro e o Morre Djábo


domingo, 5 de agosto de 2012

Punição para o Mensalão

Confira a lista de alguns dos 38 réus do processo do mensalão, esquema de desvio de recursos públicos e obtenção de empréstimos fictícios para o pagamento de propina a políticos da base aliada que veio à tona em 2005:

sábado, 4 de agosto de 2012

Sendo quem você não é... (Ou a estupidez maior)


Tiras do Snoopy
 
"E quantas vezes fazemos tanto isso para sobreviver que esquecemos o que deveria ser mantido vivo. Leiam "Retrato", de Cecília Meireles!!"

Essa foi uma postagem de um de meus amigos e primo, o filósofo Antônio Souza,  ou apenas Tony, no Facebook.
O interessante é que eu já vinha pensando em algo do tipo desde ontem, e acabei chegando a conclusão que:

Não podemos deixar que nossos conceitos políticos, filosóficos e religiosos se tornem preconceitos e estraguem o que há de mais belo entre os seres pensantes: a amizade autêntica e o respeito.

Amigos autênticos são aqueles que discutem contigo, chegando, às vezes, a alterar o tom de voz. Isso mesmo: eles gritam!
São aqueles que "colocam sal na ferida", mas que o fazem com todo respeito e amor.
Às vezes chegamos a odiá-los por discordarem de nós, pois ingenuamente pensamos que estão nos traindo.

Porém, o amigo que apenas afaga e dá "tapinha nas costas", é na verdade um grande propenso a traição e omissão, pois não consegue exercer a verdade plenamente.
Além de não exercer a verdade, torna-se um ser mentalmente pobre. E isso, é lastimável.

Em  Mateus 7, versículos 01 e 02 Jesus Cristo admoesta:
 
"Não julgueis, para que não sejais julgados.
Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós."

Na revolução francesa, Voltair brinda-nos a máxima:

"Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las."
Em resumo, não há nada mais importante que buscar arduamente o exercício da tolerância, e nos colocarmos no lugar do "acusado", em vez de procurarmos ver apenas seus defeitos.

Agora vamos de Cecília Meireles:

Retrato 
"Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
Em que espelho ficou perdida a minha face?"

Cecília Meireles

sexta-feira, 20 de julho de 2012

sábado, 7 de julho de 2012

Ritmo que agita...

Os rebeldes

Educação conteudista e complexo de burro.

Às vezes eu tenho complexo de burro.
É que não entendo por que somos tão ávidos por informação.
Não sei pra que sabermos tanto, em  tão variados campos, pois, além de cansativo é triste e viciante.
Às vezes tenho a sensação de que quanto mais se sabe menos crédulo nos tornamos.
Provavelmente seja por isso que dizem que maior parte dos intelectuais é meio atéia.
A questão é que o conhecimento humano, a pesar de ser uma tentativa de libertação, acaba sendo sua própria prisão.
Quanto mais conteúdo consumimos, mais prisioneiros de nós mesmos nos tornamos.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

FECTA Fortaleza 2012 \o/

No dia 22 de junho de 2012, sexta feira passada, partia a CIA Teatral Minutos de Artes para Fortaleza, Ceará, às 4h30 da manhã, numa VAN guiada pelo formidável motorista e amigo Veronaldo, tendo como passageiros meus loucos amigos-artistas: Marcos Bracho, Renan de Oliveira, Marcelo Rhwushansky (na direção da comédia "Veja Você Margarida"), Luiz Navarro, Itamar Phellype, Jhon Riber, Fell Silva, Rayanne Morais, Madson Eric, Nilson Silva e Vidigal (na direção da comédia "Maldita Herança", vencedora do júri-popular da MOCASPE 2012).

Foram cerca de  2.000 km percorridos, sendo mais de 12 horas de viagem... 
E haja "viagem!" Tudo era motivo de graça! Cantarolamos até não aguentarmos mais, assistimos o DVD de Alcione umas 100 vezes e depois o de AnaCarolina (parece que só tinha esses mesmo). Foi engraçadíssimo!

Trajeto: Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará.
Nessa aventura de Pernambuco a Ceará, passamos também pelos estados de Paraíba e Rio Grande do Norte. No Rio Grande no Norte paramos na Cidade de Macaíba (a 26 km de Natal) para almoçar e fazer alguns reparos no trenzinho que estava com as malas e cenários dos espetáculos.

O nome da Cidade me chamou atenção, daí lancei um desafio para Rayanne e Madson: vamos procurar macaíba pra comprar??? O desafio foi aceito, porém frustrante: Em Macaíba tinha banana, coco, milho verde, manga, jaca, pipoca e confeito, mas não tinha macaíba... Mas as pessoas que conversamos no caminho dessa busca foram simpatissímas e compartilharam algumas risadas conosco.

Macaíba - Rio Grande do Norte
Uma vez em Fortaleza, nos hospedamos no Lídia Hotel, quando finalmente conseguimos encontrá-lo depois de muito  vai-e-vem.
A Cidade é muito bonita, cheia de hotéis e pousadas por perto,  perto da Praia, do Mercado Central e do belíssimo Centro Cultural Dragão do Mar, onde foi apresentada a comédia "Veja Você Margarida".

O "Dragão do Mar" é um complexo cultural de 30 mil metros metros quadrados idealizado pelo Secretário da Cultura do Ceará, o jornalista Paulo Linhares e o então Governador do Estado do Ceará, Ciro Gomes, na década de 90. 

O grande e bem-sucedido espaço erguido perto da praia de Iracema funde com originalidade edifício e rua, esfera pública e esfera privada. Absorvido pelo entorno de calçadões, bares, restaurantes e casas noturnas, o Dragão é epicentro de uma mistura vigorosa de classes socioeconômicas, áreas artísticas (música, teatro, dança, cinema etc.) e ritmos musicais, do rock ao forró, do reggae à MPB.

Centro Cultural Dragão do Mar, Fortaleza, Ceará
Mas quem foi o Dragão do Mar?

Assim ficou conhecido o abolicionista Francisco José do Nascimento, o Chico da Matilde, líder jangadeiro que deflagrou greve no setor, paralisando assim o mercado escravista por três dias, em janeiro de 1881, o que motivou diversos outros grupos cearences a lutar contra o mercado negreiro.

O Dragão do Mar é símbolo de coragem, atitude e resistência. Personagem que marcou e mudou a história cearense.

Escultura do legendário Dragão do Mar no Centro Cultural.
Bem, não vou me estender mais porque já estou com sono, e se ficar falando sobre esse passeio e as coisas de lá não paro nem tão cedo.

O que mais me deixou feliz foi ter meus amigos por perto fazendo cultura e trocando idéias com os artistas de Fortaleza.

O Centro Cultural Dragão do Mar me encantou, pois é uma obra que resgata a memória cearense, fruto da verdadeira política, onde há cientistas e pensadores buscando melhorar a qualidade vida das pessoas, o acesso à informação e cultura, o que fatalmente acaba por diminuir a violência e marginalização.
Parabéns Minutos de Arte, parabéns Fortaleza pela beleza e gente fina!

Vídeos interessantes:

Centro Cultural Dragão do Mar:


 
Vem pra Fortaleza:


terça-feira, 12 de junho de 2012

Pupila

Hoje vivi grande alegria no cume de minha torre:
Senti-me dilatando as pupilas. Isso mesmo. Foi incrível....
Na verdade eu estava a observar as luzinhas coloridas silenciosas da cidade.
Era noite e, silenciosamente, sopravam ventos macios frios contra minha cara.
Fixei o olhar para algo distante e, de repente, senti o dilatar de minhas pupilas!
Parece algo tão bobo e tão pequeno. Porém, nem sei como descrever essa experiência.
Sempre senti e percebi a colaboração de meus músculos, tendões e ligamentos 
No movimentos dos pés, nos saltos que dou vez em quando, no mover das coisas ao redor,
No levantar, no deitar, no gritar, no cochichar.
Sempre senti, nitidamente, o movimento das coisas de meu corpo.
Mas nunca havia percebido minhas pupilas dilatarem... Nunca.

sábado, 2 de junho de 2012

Dept. Silvio Costa (PTB - PE) sugere alteração na "Ficha Limpa"

 O Ponto de Vista na Rede, com muito orgulho, parabeniza a OPECC (Organização Pernambucana Contra Corrupção) pela fiscalização efetiva que vem fazendo e pelo voluntário trabalho de alertar o povo Pernambucano sobre acontecimentos importantes na política nacional.

Na "Nota de repúdio ao Projeto de Lei Complementar 14/11", a OPECC denuncia a tentativa do deputado federal Silvio Costa PTB-PE contra a lei de "Ficha Limpa", - que impede a eleição/reeleição de candidatos acusados de corrupção e improbidade política -, e convida o povo pernambucano e enviar e-mails para o referido deputado, solicitando o cancelamento do projeto de lei complementar 14/11, em prol de uma "Ficha Limpa 100% Funcional!".

Já enviamos o nosso
Agora é a vez dos demais amigos se unirem para dar um basta a esta "fanfarrice!" 

Recentemente vi a postura que o Deputado Silvio Costa assumiu na CPMI do Cacheira, e gostei do jogo duro contra o Demóstenes Torres, pelo fato de o mesmo fazer uso do direito constitucional de permanecer em silêncio na audiência, sem dar esclarecimentos ao povo brasileiro sobre suas acusações. Creio que o deputado Silvio Costa irá repensar sua atitude ante a Ficha Limpa. Para isso, devemos exigir que o nosso represente assim o faça.

Escreva para "dep.silviocosta@camara.gov.br" pedindo o cancelamento do projeto de lei complementar 14/11. 

Não podemos deixar que uma lei criada pelo povo seja anulada ou engessada. Além do mais, como diz o velho dito popular: "Quem não deve, não teme!"

Juntos somos fotos!

Clique aqui e leia na íntegra o projeto de lei Ficha Limpa.

domingo, 27 de maio de 2012

Carta a um amigo

Prezado amigo,

 Como vão as coisa?
Te escrevo para dizer que estamos com saudades de ti. Sentimos falta de tuas idéias revolucionárias e criativas. Restaram-nos agora novelinhas de romance para assistir. Incomoda-me tanta paz em nosso movimento. As pessoas andam sorridentes e contentes demais para meu gosto. Digo-te mais: novas carnes já chegam se achando bife de primeira, e logo aderem ao partido dos elevados de espírito. É lamentável notar que a idéia de termos novatos sendo convidados para um relacionamento longo e benéfico não está funcionando. Os mais antigos, como tu, foram exilados também. Não fiz metade do que fizeste, mas já sinto a sutileza de coisas esquisitas acontecendo... Eu ouvi dizer que perdeste o tesão em nós, e confesso lamentar profundamente. Pois nunca vi mais viceral amor do que o teu. Teu lugar sempre foi esta casa. Tu nasceste, criaste e cresceste  aqui.
Minha preocupação é o rumor de que andas bebendo para esquecer. Te esclareço algo: beber só vai aumentar a vontade de lembrar, pois como disse o nosso mestre Chaplin: "A verdadeiro caráter de um homem se mostra quando ele está bêbado". Volte pra casa, rapaz, ou pelo menos nos diga pra onde vais...

Gleydson Góes


sexta-feira, 25 de maio de 2012

João Cândido Portinari

"A arte é o espelho da pátria. 
O país que não preserva seus valores culturais jamais verá a imagem da sua própria alma." (Chopin)

O Analfabeto Político (Bertold Brecht)


"O pior analfabeto é o analfabeto político.
Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política.
Não sabe o imbecil que da sua ignorância política nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista, pilantra, o corrupto e lacaio dos exploradores do povo."

terça-feira, 15 de maio de 2012

Fim dos habitantes do Mundo

Se caísse um meteoro gigantesco agora sobre as cabeças desses cerca de 7 bilhões de animais que se intitulam "racionais", e os surpreendesse de maneira devastadora; a terra, certamente, não sentiria a menor falta dos ditos cujos... 
Em vez disso, se alimentaria deles. E de maneira natural se auto-ajustaria.

Porém, se apenas uma porção do planeta desses bípedes idiotas e mesquinhos fosse atingida, e suas funções naturais, como temperatura, nível dos mares e  o movimento das placas tectônicas sofressem drástica alteração, sem dúvida alguma os "civilizados" amargariam as conseqüências.

Chego a conclusão que somos todos intrusos num planeta completo, cheio de seres microscópicos poderosos, cujas peças se encaixam perfeitamente e que é altamente indiferente à nossa "significância".

Penso eu que, se o planeta terra pudesse pensar, com certeza se sentiria finalmente em paz pela diluição de seres que, como carrapatos, ou se preferirmos piolhos, exploram as riquezas do mundo e depois acabam por se devorarem uns aos outros para ver quais deles se tornarão o mais gordos e cheios de posses.

Para concluir, acho muito engraçado tudo aquilo que dizemos ser coisas sérias de verdade, e de alta responsabilidade, pois somos os seres que menos se preocupam com a seriedade das coisas, pois deturpamos os valores de tudo que tocamos para satisfação de nosso próprio ego.

Tudo bem... Pode ser que eu esteja "generalizando" demais. Porém, ao lembrar que a desordem em que organizadamente vivemos é generalizada, me perdôo e durmo em paz!

Gleydson Góes 

domingo, 6 de maio de 2012

Menino de Engenho

Com agulha de tricô nas mãos, dona Zezinha modela um mimo para o netinho do coração, o filho de Eduardo. Contou-me com algo de pesar nos olhos, que Eduardo, depois de ter virado pai, pensava ajuntar-se de vez com a mulher.

"Ah, como vai fazê falta, meu fio... Mas fico feliz porque ele tem que cuidá da família dele, né verdade?"

Eu meneava a cabeça positivamente...

"Lembro-me como se fosse há 14 anos atrás: Eduardinho passava com uma garrafa de plástico pra pescá... Amarelinho do cabelo enrolado, que só veno. Naquela época ele morava só com o pai, seu Agenor, num sítio distante. Foi quando Lourival chamou ele pra pastorá boi mais os minino... Sabe? Teve uma vez que o bichinho pegou meu Omo e polvilhou por cima da roupa, rapai, estirada na beira do rio, pareceno uma tapioca com farinha por cima." 

 Dona Zezinha ri da lembrança. 

"Aí eu peguei e disse a ele: meu fio, deixe uma parêa de roupa que eu lavo pra você. Foi a última vez que ele lavou roupa, meu fio. Já tá com 28 anos, meu rapaz... Seu Agenor disse que a mãe dele tinha ido embora quando ele completou 08 anos de idade. Pronto... Dali pra frente foi só seu Agenor e Eduardo. Sim, voltando ao assunto: como o sítio que ele morava era longe, ele passou a dormir lá em casa. Os anos se passou e o pai dele casou de novo, mas ele ficou com a gente. Lourival, meu marido, gostava dele porque era um minino esforçado que só!
Aí, quando a gente se mudou pra cidade, por causa da barrage, ele veio também. Fico toda orgulhosa quando ele apresenta os minino como irmão e irmã... Me chama de mãe até hoje, e nunca deixou de me ajudar quando eu mais precisei, meu fio... Perto??? Eu sei que ele não vai pra longe. Mas o vento vive perto e ninguém consegue abraçá ele, né meu fio? Ha, ha, ha..."

Dona Zezinha faz silêncio por alguns segundos; quase exatamente 60 segundos.

"Qué mais café, meu fio?"

Passam das 16h30 quando tomei a última xícara de café. Volto pra casa sob chuva fina, sendo de longe observado pela velha avó, mãe e amiga dona Zezinha. Meu Deus, que café gostoso! 
Dona Zezinha me fez ter "pena" do mundo inteiro, que caminha segamente, à passos longos, para o desenvolvimentismo, para o piso asfaltado quente e frio, para os produtos em escala industrial, para a massificação das pessoas, dos pensamentos, dos sentimentos...

Ah, dona Zezinha, quem dera o mundo todo fosse tão doce quanto teu coração, que só expira amor.

Gleydson Góes

20 Anos Blues (Elis Regina)

Porque hoje eu me senti meio blues, mas nada consegui falar...
Que a música fale por mim! 


quarta-feira, 2 de maio de 2012

Nada é Impossível de Mudar (Bertold Brecht)


Desconfiai do mais trivial ,
na aparência singelo.
E examinai, sobretudo, o que parece habitual.
Suplicamos expressamente:
não aceiteis o que é de hábito como coisa natural,
pois em tempo de desordem sangrenta,
de confusão organizada, de arbitrariedade consciente,
de humanidade desumanizada,
nada deve parecer natural, 
nada deve parecer impossível de mudar!

terça-feira, 1 de maio de 2012

Petição ANULAÇÃO aos 62%

DIGA NÃO AO AUMENTO ABUSIVO DE 62% NO SALÁRIO DOS VEREADORES DE RECIFE!

Clique AQUI para assinar a petição. Divulgue em seus contatos de e-mail, redes sociais, não deixe de manifestar sua posição. Levaremos a petição ao Ministério Público de Pernambuco.

Nossas considerações para a anulação:

  1. Cenário de crise mundial: exige contenção de gastos públicos, maior controle de despesas e melhor eficiência na gestão de recursos públicos.
  2. Aumento inconsistente com o percentual de crescimento dos salários dos trabalhadores brasileiros.
  3. Falta de transparência na condução do aumento, leia mais na matéria do JC.  
Nota:

Este post foi  extraído do blog da OPECC (Organização Pernambucana Contra Corrupção).
Para mais informações sobre eventos anti-corrupção e acompanhamento do desenrolar dos pleitos, visite o blog da Organização!

História do Dia do Trabalhador

O Dia do Trabalho é comemorado em 1º de maio. No Brasil e em vários países do mundo é um feriado nacional, dedicado a festas, manifestações, passeatas, exposições e eventos reivindicatórios. 
A História do Dia do Trabalho remonta o ano de 1886 na industrializada cidade de Chicago (Estados Unidos). No dia 1º de maio deste ano, milhares de trabalhadores foram às ruas reivindicar melhores condições de trabalho, entre elas, a redução da jornada de trabalho de treze para oito horas diárias. Neste mesmo dia ocorreu nos Estados Unidos uma grande greve geral dos trabalhadores.

Dois dias após os acontecimentos, um conflito envolvendo policiais e trabalhadores provocou a morte de alguns manifestantes. Este fato gerou revolta nos trabalhadores, provocando outros enfrentamentos com policiais. No dia 4 de maio, num conflito de rua, manifestantes atiraram uma bomba nos policiais, provocando a morte de sete deles. Foi o estopim para que os policiais começassem a atirar no grupo de manifestantes. O resultado foi a morte de doze protestantes e dezenas de pessoas feridas.

Foram dias marcantes na história da luta dos trabalhadores por melhores condições de trabalho. Para homenagear aqueles que morreram nos conflitos, a Segunda Internacional Socialista, ocorrida na capital francesa em 20 de junho de 1889, criou o Dia Mundial do Trabalho, que seria comemorado em 1º de maio de cada ano.

Aqui no Brasil existem relatos de que a data é comemorada desde o ano de 1895. Porém, foi somente em setembro de 1925 que esta data tornou-se oficial, após a criação de um decreto do então presidente Artur Bernardes.

Fatos importantes relacionados ao 1º de maio no Brasil:

- Em 1º de maio de 1940, o presidente Getúlio Vargas instituiu o salário mínimo. Este deveria suprir as necessidades básicas de uma família (moradia, alimentação, saúde, vestuário, educação e lazer)

- Em 1º de maio de 1941 foi criada a Justiça do Trabalho, destinada a resolver questões judiciais relacionadas, especificamente, as relações de trabalho e aos direitos dos trabalhadores.

Fonte: http://www.suapesquisa.com/datascomemorativas/dia_do_trabalho.htm

domingo, 29 de abril de 2012

Nós somos o tudo!


"Porque nós somos tudo...
Nós somos a  coisa mais importantes no Universo, entende?
Porque o TODO quis assim. Nós somos o próprio processo histórico, o equilíbrio das coisas.
Cada um é sua própria estrela, cada um gira em torno de si, embora a gente tenha que interagir (...)"
 
Raul Seixas

domingo, 22 de abril de 2012

Dia do Basta à Corrupção em Recife

Concentração no Marco Zero
Ontem, 21 de abril (feriado nacional de Tiradentes),  milhares de brasileiros indignados marcharam contra a corrupção em nosso País, no "Dia do Basta", evento idealizado na Líbia e copiado pelos Estados Unidos, chegando assim ao Brasil.
Em Recife, o dia do Basta teve como local de concentração o Marco Zero. O encontro estava marcado para às 14hs, porém somente perto das 15h30 a quantidade participantes foi aumentando.
Membros da organização informaram que, de fato, a divulgação não foi suficiente, e que em outros eventos já chegaram a mobilizar cerca de 1.400 pessoas, e que normalmente se reúnem em locais alternativos ou pela Internet para a definição das diretrizes de eventos como este.

Na pauta de reinvindicação constavam: "Não a privatização da Compesa!" e "Não ao voto parlamentar secreto!". A atitude de todos que aderiram ao movimento é louvável, e mostra que não são todos os brasileiros que se encontram no "coma mental induzido" pela politicagem nacional, que tem forte apoio de nossa mídia comprada e omissa.

Grupos como os Anymous de Recife e OPECC (Organização Pernambucana Contra Corrupção) estavam presente, e animavam a galera com gritos de guerra como: "O povo acordou, o povo decidiu: ou para a roubalheira ou paramos o Brasil", "Acabou o amor, Eduardo é ditador" e o caloroso "Voto secreto NÃO! Mostra a cara do ladrão!", que também pode ser entendido como: "Voto secreto não mostra a cara do ladrão".

Vale salientar que grupos anti-corrupção de Recife, como os acima citados, conseguiram pressionar a câmara de vereadores a aprovar a "lei municipal da Ficha Limpa", que teve surpreendente e unânime aceite dos 24 parlamentares!

A passeata dirigiu-se ao Palácio das Princesas, onde foi cantado o Hino Nacional, e terminou em frente à Assembléia Legislativa de Pernambuco, onde foram pregados os cartazes de protesto utilizados na marcha.



Satisfação:
Tive a honra e alegria de participar do "Dia do Basta" em Recife, e aconselho a todos os amigos, familiares e amigos desconhecidos que entrem no movimento, pois somos um povo forte que  conseguiu vencer a ditadura militar e derrubar o presidente Collor, por suspeita de envolvimento com a corrupção. Historicamente temos potencial e inteligência para fazer com que nossos funcionários, os políticos, trabalhem em prol de nosso interesses, e não  banquem "o patrão", como na triste realidade de hoje!

Forte abraço!


por Gleydson Góes

sábado, 7 de abril de 2012

Piada de Deus

O que é a vida então, se não uma grande piada de Deus?
Por favor, caro leitor, não me leve a mal. Não quero dizer que Deus é um cara gozador, caracterizando assim um desrespeito a sua divindade, poder e supremacia. Não se fazem piadas de um juiz, homem da lei, perante o juiz. Eu bem sei que estamos sempre - em toda história da humanidade - perante Deus, pois fez-se onipresente, em todas as religiões e lugares. Mas a vida é engraçada. E a graça que acho talvez seja riso de nervoso, porque somos seres estranhos, esquisitos de se ver.
Desmatamos tudo que conseguimos, depois criamos leis para evitar nossas barbáries. Mas, obedecendo a nossa sina, revisamos nossas leis idiotas e abrimos brechas para tornar nossos crimes legais.
E achamos legal cometer crimes. 
Somos criminosos contra nós mesmos quando tornamos a "mentira branca" parte integrante, importante e permanente de nossas vidas. Mentimos por tudo e por nada. A verdade é muito para nossas cabeças criadoras de situações e fracas. Preferimos criar mundos maravilhosos de ilusões e "perfeições", procuramos o ideal. Nada é ideal e perfeito. 
Se notarmos bem, a filosofia asiática do Ying -Yang está até no mais belo piano de ébano e marfim emissor das notas criadoras das valsas de Chopin, bem como em qualquer outro piano ou instrumento musical... 
O que são os invejáveis pianos para quem não os sabe tocar? Nem todos alcançam essa proeza na vida.
Somos arrogantes e ambiciosos demais. 
Somos desnecessariamente expansivos. 
Derrubamos tudo que há pela frente em prol de nossa expansão, mas é gozado saber que um único vírus invisível pode ceifar nossas vidas, silenciosamente. Ele nada fala, não tem goela, mas mata, incomoda, marca e nos mostra o quanto somos frágeis e limitados. Um simples raio, uma gangrena, uma bala, uma queda acima de 02 metros, uma espinha de peixe na garganta... "Apagamos" por quase nada. 
Somos um super computador que não pode ver água!
Somos engraçados porque fazemos da vida um contrato. Precisamos sempre reler os 10 mandamentos de tudo para não esquecer de nada. Inventamos armas de destruição em massa, armas biológicas, inventamos combustíveis poluentes e só depois procuramos explorar energias limpas. Somos assim: engraçados, grandes sem-graça que nada levam ao serem sepultados sete palmos abaixo, como iscas de peixe a serem devoradas pelo tubarão Terra.
Eu não acho a vida feia. Ela é bela, porém cômica. Poucos se arriscam a vê-la como ela é: engraçada e ao mesmo tempo tão sem graça. 
Uma grande piada de Deus!

Gleydson Góes

terça-feira, 27 de março de 2012

Luto por Deyne

Teu sorriso extremamente branco e singelo continua na minha memória, bem como as "covinhas" que se formavam em tuas bochechas quando sorrias tão timidamente.
Sempre foi assim, Deyne. Eu me lembro... Na escola, na igreja e na rua quando nos cumprimentávamos. Sempre houve um brilho especial em tua bela face juvenil.
Lembro-me que tive a honra de dirigir o grupo das crianças de nossa congregação onde tu e teus irmãos faziam parte. Era cansativo ter de ensaiar todos os domingos à tarde, mas eu adorava ver aquelas 20 crianças "louvando" a Deus pela vida, pelo dia, por tudo... 
Uma paz imensa invadia nossos corações, e o meu especificamente, era habitado por uma sensação de dever cumprido. Eu me sentia especial.
Crescemos. Você foi transferida para a grupo da Mocidade, onde eu também participava. Eu atuava nos dois a partir dali.
O tempo passou, amiga, e eu mudei muito. Todos os meus conceitos sobre fé, humanidade e vida foram-se mudando, mas você permaneceu na igreja como sempre: Admiravelmente firme e forte!
De repente ao chegar cansado da faculdade nesse dia 27 de março de 2012 um telefone me informa teu falecimento, tua ida sem volta.
Fui tomado por lembranças de um período marcante em minha vida, onde tua alegria e presença são inesquecíveis.
Caminhei com chinelas nos pés até tua casa, e lá encontrei teu sono profundo e silencioso... Lágrimas escondidas eu via nos olhos de tua família. Me vi pensativo sobre os motivos... Intrigado eu me perguntava "o que aconteceu?"
Descobri que penaste uma semana em nosso formidável SUS, aqui no Mendo Sampaio. Não gosto nem de falar desse hospital. É tenebroso demais!
Não cobrei detalhes, mas fui revelado que por estas complicações entrastes em coma... Em fim, Deyne, o fim então.
Uma semana antes de tuas complicações de saúde também sofri no hospital Samaritano. Meu problema não era nada comparado com a luta que travaste, mas minha inflamação nas amídalas que me provocou febre de 40°, teve de aguardar - na emergência - mais de quatro horas de espera numa cadeira que me obrigava permanecer sentado, sempre na horizontal, o que era desconfortável... Eu peguei no sono, e acordei assustado com os gritos que diziam: "Gleydson, Gleydson... É a sua vez!"
Senti-me um cachorro abandonado à minha própria sorte. E se minha pressão estive muito alta? Eu poderia ter morrido antes mesmo do atendimento! Detalhe: meu plano pagava por este atendimento. Não era o Governo, como no teu caso, mas juro que não sei qual dos dois meios de se buscar a cura é pior neste País cancerígeno.
O bando de filhos do demônio já estão veiculando promessas na TV e todos os outros meios de comunicação. Já estão dizendo, de novo, que nesse governo priorizarão a saúde e a educação, mas que para isso precisam de nosso voto obrigatório!
E se aliam a padres mal intencionados, a pastores de mesma índole, a empresários surrupiadores e traficantes para articularem, nos bastidores, "a grande vitória". A vitória do povo, querida. A tua vitória, a minha vitória, a vitória de minha família inteira.
O que as bestas feras que "cuidaram" de ti fizeram? Quais foram os aparelhos de ponta utilizados? Como estava o efetivo dos plantões e o grau motivacional da equipe médica, já cansada como nós, de um sistema de saúde falido e fadado ao fracasso?
Mas o bom é que tivemos educação, Deyne. Nossa quadra continua esburacada há 05 anos e com as telas de proteção enferrujadas, com crateras no piso e drogados à noite.. Mas a quadra continua lá. A escola Tancredo Neves continua lá: não há sala de informática, querida, nunca houve eu sei. Mas veja pelo lado bom: trocaram "giz" por "marcadores", e o quadro negro pelo branco.
É certo que as cadernetas teimam chegar somente em julho. Mas isso não é tão problemático: o professor passa uma ata pra gente assinar.
E a era digital e da globalização também chegaram: existem Lan Houses no bairro e cursos profissionalizantes no centro, pagos.
Eu sei que temos 04 vereadores eleitos em nosso bairro, mas creio que vivem muito ocupados arrumando suas casas de praia e trocando seus Uno Milles por Hi Lux's... "Hi Lux's"... seria assim o plural? Em fim, não sei ainda. Amanhã eu pesquiso no Google porque nesse momento não estou com saco.
Deyne, sinto muito por nossa saúde ser tão ruim. Não se preocupe, você não será mais vítima de nenhum deles, eu prometo. Vai em paz com Deus, como sempre estivestes. Sentiremos muita saudade de ti, e de teus belos 20 anos de idade.

De teu amigo,
 Wan

segunda-feira, 19 de março de 2012

Ingenuidade



Ele olhou no fundo dos meus olhos e disse que ia tentar, mesmo assim.
Disse que já deu seu testemunho na igreja e que Deus havia mandado pessoas dizer que seu "problema" era reversível.
Me calei e apenas desejei sorte, mas no fundo eu permanecia cético, incrédulo. Tive vontade de dizer que já "tinha visto esse filme", e que o final não era nada tão feliz e animador, mas me calei. Dei-lhe meu abraço e desejei uma boa noite.
Que a vida tenha misericórdia de seu coração tão puro.


Febre

Acordei assim: morrendo de febre.
Não sei se a garganta estava inflamada em virtude da forte febre, ou se a forte febre se deu em virtude da garganta inflamada.
Fui dormir numa boa ontem. Não tomei banho, estava meio tonto, sentia-me vertiginoso.
Acho que o problema foi o ventilador na velocidade máxima. Passei a noite toda levando vento na cabeça. Ou foi nos pés? Não me lembro em que posição eu estava deitado, se de cima pra baixo ou de baixo pra cima...
Além do mais, acho que as janelas abertas podem ter agravado o frio. Eu e minha mania de deixar as janelas abertas. Já acordei todo molhado por causa disso. Mas é que a Lua tem algo extremamente atraente. Não consigo não deixar as janelas abertas. Vira e mexe entra um bicho voando, chega a ser engraçado e assustador ao mesmo tempo. Mas não há problema, tenho uma lata de inseticida debaixo da cama.
Como minha garganta estava doendo muito, passei o dia todo mudo. Nem água descia. O jeito era me calar. Logo eu que vivo fazendo palhaçadas o tempo todo. Gosto de ver as pessoas sorrirem; é animador.
Ao chegar em casa, depois de um dia todo em silêncio, percebi que talvez as palhaçadas que faço não sejam para as pessoas serem felizes, mas sim uma forma de sobrevivência, quem sabe. Ficar em silêncio implicou pensar... 
Pensar demais é sempre um perigo.

Compasso

Vivemos num mundo tão sonora e visualmente poluído que nos desgastamos homeopaticamente... A fumaça dos veículos que insensivelmente passam, nos faz tossir. O tempo passa muito rapidamente e, de repente, foram-se anos de nossas preciosas vidas. O que fizemos então? O que aprendemos? O que ensinamos? 
Mais do que máquinas e cálculos perfeito, precisamos de passos leves, silêncio e calma. Precisamos desse tempo para colocar as idéias no lugar. Para de fato saber qual será o nosso rumo. Para não sermos levados na forte corrente do rio dos interesses dos negócios, da mídia, dos deuses... Isso! Fique em silêncio vez em quando, e verá que um grito de força renovadora será ecoado por onde quer que você passe!

domingo, 11 de março de 2012

Pão com Manteiga


Conta a história que um casal tomava café da manhã no dia de suas bodas de prata.
A mulher passou a manteiga na casca do pão e o entregou para o marido, ficando com o miolo.
Ela pensou: "Sempre quis comer a melhor parte do pão, mas amo demais o meu marido e, por 25 anos, sempre lhe dei o miolo. Mas hoje quis satisfazer meu desejo. Acho justo que eu coma o miolo pelo menos uma vez na vida".
Para sua surpresa, o rosto do marido abriu-se num sorriso sem fim e ele lhe disse: "Muito obrigado por este presente, meu amor... Durante 25 anos, sempre desejei comer a casca do pão, mas como você sempre gostou tanto dela, jamais ousei pedir!”.

Moral da história:

1. Você precisa dizer claramente o que deseja, não espere que o outro adivinhe...
2. Você pode pensar que está fazendo o melhor para o outro, mas o outro pode estar esperando outra coisa de você...
3. Deixe-o falar, peça-o para falar e quando não entender, não traduza sozinho. Peça que ele se explique melhor.
4. Esse texto pode ser aplicado não só para relacionamento entre casais, mas também para pais/filhos, amigos e mesmo no trabalho.